A Dúvida


Mario Ulbrich

A vida que eu vivi antes de conhecer,
Sequer imaginando, a existência de você,
Tantas promessas vazias, juras em vão,
Amores frustrados, machucando o coração.
De repente você chega, sem convite, por prazer
Se adona e me prende nas malhas da paixão.
Me deixa sem saber se ao menos gostaria
De viver a minha vida em estado de poesia.

Afogado em sentimentos, total contradição,
Ora doce ora amarga; ânsia, agonia, aflição,
Nem sei ao menos se fico ou vou embora,
Todo o meu ser ora ri e noutra hora chora.
Insondável sentimento, meu bem, meu tormento
Que prende, submete, rende, afoga o coração.

voltar

Mario Ulbrich

E-mail: mrs.ulbrich@gmail.com

Clique aqui para seguir este escritor


Pageviews desde agosto de 2020: 68907

Site desenvolvido pela Editora Metamorfose