As vezes, sem qualquer razão


Mario Ulbrich

Às vezes, sem qualquer razão,
Pelas janelas da minha alma,
Dando asas à imaginação
Espio a vida passando calma.

Quando a brisa sussurra rimas,
Versos bailam na tarde fria,
Formando imagens nas retinas
Eu adormeço na poesia.

voltar

Mario Ulbrich

E-mail: mrs.ulbrich@gmail.com

Clique aqui para seguir este escritor


Pageviews desde agosto de 2020: 68921

Site desenvolvido pela Editora Metamorfose